quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Resenha: Uma dose de amor, Gia Oliver

Oii, gente, tudo bem? 
Hoje tem resenha de um livro muitoooo fofo! 
Confira!
Uma dose de amor da autora brasileira Gia Oliver é um New Adult maravilhoso, e muitoo fofo, que amei ler! 

Conta a história da Sophia, uma jovem que acaba de passar no vestibular e finalmente realizará seu sonho de cursar jornalismo. Porém, a vida e suas rasteiras lhe fizeram cair numa situação terrível no trote, e tudo isso lhe impediu de estudar. Depois desse "acidente", seus pais lhe obrigaram a ir morar com uma tia, para repensar em suas atitudes, e assim a história começa! 

Gente, me deu muita raiva desse "acidente" que a Sô passou, o que fizeram com ela é terrível, mas não posso contar mais para não dar spoiler, só posso dizer que fiquei com raiva de tanta gente, até dos pais dela, que faltaram muito na compreensão. Mas a tia, o tio e os primos da Sô são uns amores. Tratam ela muito bem, com amor e compreensão, lhe ajudando a seguir em frente, e ela cresce muito nessa fase difícil da vida. Me surpreendi muito com sua força de vontade e resiliência! 

Sophia começa escrever em um blog, um livro, trabalhar, faz novos amigos, participa de projetos interessantes e importantes, e faz uma viagem maravilhosa que me deixou sonhando acordada, já que sou louca para viajar também para os EUA! Aliás, se algum leitor do blog quiser me presentear com uma viagem de natal, quero dizer que humildemente eu aceito! kkkkkkk

Depois de confusões, muitos sustos, lágrimas e decepções, Sô volta para a faculdade e começa a participar de alguns projetos com capelania, que olha, me levaram às lágrimas. Assim, ela conhece o Guilherme, que é um médico maravilindo, e que nossa, mexeu comigo também! kkkkk

Eu queria poder falar mais, mas não posso soltar spoiler. É um livro gostoso e fluído de ler, li em duas tardes, mas têm muitos acontecimentos, então não tem como eu falar muito sobre sem revelar nada. A escrita da Gia é bem alegre e jovial, trazendo todo aquela ar e drama do livro pra gente sentir mesmo!!! 

Os temas abordados na trama são muito importantes, embora alguns pesados. Gosto muito de livros que nos fazem refletir mais e esse com certeza me fez repensar tantas coisas. As cenas da capelania me emocionaram muito, pois me lembraram quando minha mãe ficou internada no hospital e eu a acompanhei e vi o trabalho incrível dessa galera! Me marcaram pra sempre!

Um livro fofo, emocionante e com bastante romance, e claro, boas doses de drama e emoção!!
Indicadíssimo! 

Agradeço a autora pela parceria! 
Leiaaaaam!

 Beijocas, Ana M.

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Resenha: Ser Mãe, antologia

 Oi, gente, tudo bem?

Esse mês teremos váriaaaas resenhas de livros maravilhosos. E já começo com um que amei forte! ♥️

Confira!

Ser Mãe é uma antologia de contos e crônicas escrita por várias autoras/mamães brasileiras e organizada pela autora Ana Paula Maciel.

A antologia será lançada pela Em contos editorial, em projeto pelo Catarse e vou deixar o link para compra no final da resenha!

Eu amo antologias e essa foi uma das melhores que li.

Cada conto e crônica fala sobre as delícias e dificuldades do maternar.

Do grande amor que nasce, a dor de parir, amamentar, cuidar, educar e, principalmente, se tornar mãe. Porque, afinal, ao nascer um bebê, também nasce uma mãe. Ambos precisam aprender juntos a lidar com o mudar, derrubar as barreiras da vida e construir sonhos.

 Essa obra me trouxe tantas lágrimas: de alegria, dor, angústia e anseio.

Não sou mãe (bom, só de gatos kkkk), mas consegui sentir a dor, a renuncia e os agradecimentos dessas mamães.

A cada conto vinha uma surpresa. Dor de sofrer um aborto, o medo na próxima gestação, o achar que não está dando conta, a vontade da mãe de pedir colo para a sua mãe, adoção, e tantos outros momentos, situações e emoções. Muita emoção.

São textos sensíveis. Sinceros. E cheios da dura, bonita e forte realidade que é ser mãe.

Pra mim foi o livro sobre maternidade mais real e intenso que já li.

Muito bom!

É uma obra para ficar na memória e reler...

Amei a leitura. Amei a experiência.

Indicadissimo!

Agradeço as autoras pelo envio do livro e parceria.

Apoie o projeto e COMPRE AQUI!

domingo, 28 de março de 2021

Resenha: Still me, Christopher Reeve

 Boa noite, gente!

Tudo bem?

Hoje tem resenha de uma autobiografia que tenho há anos, e finalmente li e me emocionei muito!

Confira!

Still me é a autobiografia do ator americano Christopher Reeve, mais conhecido por ter interpretado quatro filmes do Superman.

Quando eu tinha uns seis ou sete anos assisti os quatro filmes e fiquei apaixonada pelo Christopher! Ele foi um dos meus primeiros crushes cinematográficos! kkkk Adorei os filmes e ele.

Poucos anos depois ele veio a falecer, e fiquei chocadíssima. Lembro bem do dia de sua morte, eu assistindo ao jornal da tarde normalmente e aparece a notícia e um trecho de uma entrevista sua, já na cadeira de rodas, foi um dia triste e uma imagem que nunca esqueci.

Christopher até hoje é considerado o melhor superman de todos os tempos.
E realmente ele é emblemático.

Assistiti quase todas as adaptações sobre o superman depois de ver os filmes com ele e gostei de todas que vi, mas é claro, que nenhum Clark Kent é tão bem interpretado como o dele. Que ator sensacional!

Nessa autobiografia, Christopher conta sobre o acidente que lhe deixou tetraplégico. Ao cair de um cavalo, sua vida mudou completamente.

Ele perdeu não só os movimentos, como também a capacidade de respirar sozinho, tendo que usar pelo resto da vida respirador.

Mas o acidente não o parou. Ao contrário, ele se tornou ainda mais forte, correndo atrás de políticos e usando sua voz como ator para conseguir meios de tratamento e fundações para ajudar quem ficou para/tetraplégico, fundando junto com sua esposa Dana, uma fundação que visa arrecadar fundos para tratamentos do tipo.

Christopher também fala sobre sua infância, o divórcio traumático dos pais, os primeiros anos de estudo da arte e seu início de carreira. Relacionamentos, amigos e o quanto o apoio da família o ajudou a se reerguer e superar cada obstáculo que veio após o acidente.

Todo amor e dedicação de sua esposa Dane foram fundamentais para sua recuperação, e já comecei a leitura chorando quando ele conta que ao acordar após quatro dias em coma, ele lhe pede para que desligue o respirador e lhe deixe morrer e ela diz chorando: "Você ainda é você, e eu te amo". Com essa declaração ele diz ter percebido que ainda havia muito o que viver e o que amar. Lindos, né?!

Sua paixão pelo cinema é óbvia e ele é incrível! Uma pessoa muito iluminada, bem articulada e extremamente inteligente.

Um homem que por amor a família decidiu viver mesmo com limitações e dificuldades e fazer o melhor para os filhos, buscar ensinar e estar presentes sempre.

Uma história linda e que todos precisam ler!

O livro já foi lançado em português sob o título Ainda sou eu.

Incrível, me fez ainda mais fã!

Christopher Reeve é na real um superhomem!

Leiaaaam!

Essa é a terceira resenha de março do Desafio Literário Livreando de 2021.
Da opção: biográfico.

Beijinhos,
Ana M. 


Resenha: Eu posso!, Fabiana Bertotti

 Boa noite, galerê!

Tudo beleza?

Hoje tem resenha de uma das minhas autoras favoritas da vida.

Confira!


Eu posso! da autora brasileira Fabiana Bertotti foi um livro que me decepcionou bastante. O que é triste, já que os três primeiros que li da Fabi se tornaram prefes da vida. Mas os últimos quatro contando com esse foram extremamente decepcionantes.

Achei esse livro tão mal organizado e mal escrito que nem sei direito o que falar sobre ele.

Porque os temas foram todos misturados, não consegui entender o que ela quis dizer com tudo. kkkkkk

A Fabi discorre sobre feminismo, machismo, maternidade, culpa, medos, emagrecimento, etc.

Me sinto mal em dizer isso, pois parece que tô atacando ela, mas a verdade é que achei tudo beeeem raso.

Porém, teve algumas partes que me marcaram muito, como a importância de uma alimentação bem regulada e o lutar contra a ansiedade que nos faz comer mais que o necessário, li ele tem duas semanas, e desde que terminei a leitura, comecei uma dieta com afinco, e posso lhes dizer que estou já vendo resultados.

Ela também discute uma coisa muito importante, sobre o quanto algumas doenças se desenvolvem através de traumas e nervosos que passamos, o que também me marcou demais, pois sou muita ansiosa, e embora eu sempre tenha tido dores estomacais, desde o natal eu estava com muitas dores, todos os dias, devido a ansiedade, e também estou buscando me acalmar e buscar outras distrações. Ler sobre isso, me fez perceber o que acontecia comigo todos os dias e tenho mudado vários hábitos agora.

Então, vocês podem ver, não foi um livro que me ganhou. Achei que faltou sim muita coisa, que poderia ter sido muito melhor, mas que me tocou e me ajudou bastante!

No final, ele fala também sobre a importância de buscar forças e ter disciplina para realizar nossos sonhos, o que conectou com os sonhos e projetos que estou vivendo.

Enfim, foi um livro mediano.

O último dela que faltava pra mim e não sei se comprarei o próximo que ela já disse estar escrevendo kkkkk

Indico para quem já é fã da autora.

Essa é a segunda resenha de março do Desafio Literário Livreando de 2021.

Da opção: de uma autora favorita.

Beijos,
Ana M.

Resenha: E depois?, Fê Friederick Jhones

 Boa noite, gente!

Tudo bem?

Hoje tem resenha de um livro de contos que gostei demais de ler. 

Confira!


E depois? da autora brasileira Fê Friederick Jhones é uma obra com três contos, cada um é sobre uma personagem de seu chick-lit S.O.S. Fui Traída que li em seu lançamento e reli no começo desse ano e gosto demais!

Quando li S.O.S. já tinha me divertido e me emocionado com a história da Agda, e agora a autora trouxe mais esses três contos para matarmos a saudade, além de mostrar como está a vida da protagonista e suas duas melhores amigas. O que, confesso, realmente terminei S.O.S. curiosa para saber de tudo que viria a seguir, pois Agda e os 12 passos que ela segue, são muito interessantes e me fizeram refletir sobre algumas mudanças necessárias na vida.

Não me decepcionei!

No conto de Agda, encontramos ela e o marido ainda mais fortes e apaixonados. Superaram seus problemas, e recomeçaram com amor e perdão, além de estarem esperando o primeiro filho!

O conto é divertido e fofo, e o melhor: é baseado numa experiência da autora! Ela diz em nota, mas mesmo assim, terminei de ler e corri perguntar pra ela sobre um personagem secundário, porque achei a cena hilária! kkkkk 

Já no segundo conto temos a Lari, a amiga escritora da Agda, que é beeeeem maluquinha. Me deu um susto esse conto! A Lari fica cabreira com algo que está acontecendo entre ela e o marido. E o final mostra o quanto não podemos deixar as bobagens que os outros nos falam nos abalar e confiar mais em quem nos ama.

E o terceiro é sobre a Manu, a amiga que Agda faz no grupo para mulheres traídas que ela participa, e achei tão fofo e real. A Manu é meiga e vívida, e dar esse novo passo, fez com que ela ficasse um tanto receosa. O que adorei de ver essa face dela e o final gracinha.

Enfim, adorei a leitura! Me diverti e matei a saudade!

Agradeço a autora pelo envio do livro e brindes, amei tudinho!

* Leia também as demais resenhas dos livros da Fê já resenhados aqui no blog:
Essa e a primeira resenha de março do Desafio Literário Livreando de 2021.

Da opção: um livro de contos.

Beijos,
Ana M.