quarta-feira, 4 de novembro de 2015

#Música & Vídeo: Coração Valente, Voz da Verdade

E aí pessoal, beleza??

Hoje é dia deeeeee.. Música & Vídeo, só fiz um post sobre ele até agora kkkkk mas farei sempre, aqui, indicarei minhas músicas prediletas, aquelas que me tocam, me divertem e embalam os meus sonhos, rs.

A música de hoje é Coração Valente da banda de rock gospel, Voz da Verdade. Genteeeee, essa banda é muitooooo massa!

Suas músicas são lindas e muito abençoadas, e alegram os corações mais diversos possíveis, ou seja, se você for ateu, judeu, cristão, budista, vai amar e se apaixonar da mesma forma como um evangélico!

Lindas de viver! Confira uma das minhas preferidas!!


Beijos,
e que Deus ilumine todos vocês!! <3

Ana M.



terça-feira, 3 de novembro de 2015

Os Sonhos de Deus...

Boa noite, gente!

Tudo certo??

Hoje foi um dia bem cansativo, por isso to meio sem ideia, pensei em escrever algum textinho, mas as palavras me fogem agora! rsrsrsrs

Então nada melhor do que música, né não?!!

Deixo com vocês, para curtirem a noite com essa canção tão linda e significativa!!

Independentemente da sua religião, ouça-a. Deixe-a falar com você!
Uma canção sublime e determinante, sobre o amor de Deus e o quanto Ele pode fazer por você!!! <3



Beijos,
Ana M.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

#Resenha: Elvis Presley, Ana Flávia Miziara e Marcelo Costa

E aí gente, tudo bem??

A resenha de hoje é de um livro que não curti muito, mas vamos lá. Tirem suas próprias conclusões, rsrsrsrs



Como todos já devem ter percebido, amoooooo o Elvis, sou muito fã dele e curto bastante ler suas biografias. Porém, há sempre muitas controvérsias em livros biográficos, principalmente quando tem acusações de doenças e/ou polêmicas de comportamentos, que convenhamos, na grande maioria dos casos, vem a ser improváveis.

O livro Elvis Presley escrito por Ana Flávia Miziara e Marcelo Costa, é um desses. Já nas primeiras páginas é ressaltado o fato do autor M. Costa, ter tido acesso e amizade com familiares e empregados do rei, além de ter estudado e pesquisado toda a vida do cantor durante anos. 

Porém, como fã e leitora assídua posso lhes dizer que é um livro muito pobre. É cercado de fatos culminantes, aqueles bem polêmicos e curiosos, só que NÃO há confirmação em praticamente nenhum. Como você aponta uma coisa tão impactante da vida de outra pessoa, ser ter provas concretas?? Biografias devia ter conclusões e não suposições.

Elvis é acusado de ser voyeur, agente secreto do FBI, paranoico exagerado ou mesmo espiritualista. Dizem que ele falava com seu irmão gêmeo natimorto e também já viu várias vezes discos voadores e seus derivados, e é claro, hipocondríaco.

Enfim, pra mim o livro só ressalta "defeitos", e assim, os joga na cara do leitor, deixando-nos com uma imensa interrogação na cara! Não da nem pra acreditar que foi escritor por "fãs", porque acho corretíssimo falar dos defeitos do cara, problemas acalorados, manias, essas coisas, afinal, ninguém é perfeito, agora é ridículo lançar um livro com muitas dúvidas e praticamente nenhuma afirmação verdadeira e correta.

O mais correto e confirmado neste livro foi as datas de show que o Elvis fez, mas aí é fácil né? Em váriooooos sites, revistas e jornais daquelas época encontra-se essas informações.

Essa foi uma leitura muito decepcionante, geralmente, escolho os livros a dedo para resenhar aqui, pois, embora eu não tenha gostado desse, acho importante que os fãs e admiradores do cantor leiam e saibam bem sobre esta biografia antes de compra-la.

Quando eu comprei em 2013, não achei resenhas dele, e me surpreendi negativamente, o ponto mais positivo na minha opinião são as fotos, a cada página é de um lado uma foto (em preto e branco), do outro a impressão do texto. As páginas são brancas com letras grandes e de capa dura. 

Na época em que ele foi lançado (1996) as fotos eram consideradas exclusivas, porém, hoje você pode encontra-las no google images.

Pra mim, foi mais um livro de alcoviteiros. Faltou muitaaaaa informação, e as que foram "jogadas", estavam nuas, sem explicações coerentes nem bases concretas. Poderia ter sido uma bem mais explorada!

Além do que, como na maioria dos livros biográficos de Elvis Presley, é citado o fato de ele ter gostado de ler uns livros espíritas e tal, e a família e amigos foram contra. O livro cita esta ocorrência, porém, não defende nem descarta as calúnias proferidas contra o Elvis por conta disso. Bobeira demais né, o pessoal da "máfia de Memphis" te-lo criticado tantos só porque lia esses livros, but ok, esse assunto fica para um próximo post!

Então é isso pessoal,
não foi a melhor biografia que li, mas já valeu por ter as fotos comigo, rs

Quem já leu não dei de comentar, e quem quer ler também deixei aí sua opinião!

Minha dica de leitura sobre Elvis Presley (esses eu confio e gostei muito do trabalho de pesquisa e curiosidades):

* Elvis e sua Pélvis, Michael Cox (LEIA RESENHA AQUI!)
* Elvis e Eu, Priscilla Beaulieu e Sandra Harmon (LEIA RESENHA AQUI!)
* Conhecendo Elvis, Richard Rossini (RESENHA EM BREVE)


Beijos, 
e até mais!!

Ana M. 


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

#Resenha: Otelo, William Shakespeare

Olá gente, tudo bem??

A resenha de hoje é um de meus livros preferidos da vida, que embora seja um pouco triste (muito, na verdade) é lindo de refletir e pensar sobre a vida que levamos.

Confiram!


Otelo casa-se escondido com Desdêmona selando assim, sua ruína. Pois além do pai da noiva ir contra o casamento, ainda acaba por atiçar a ira de Iago - cujo sempre o invejou, e esperava receber um cargo importante do mesmo, mas é vencido por Cássio.

Iago usa a seu favor o momento sensível de Otelo, como recém casado que tem de viajar afim de negócios e deixa sua amada esposa por meses, e ataca Otelo na surdina lançando insinuações da "deslealdade" de Desdêmona.

Sem saber, Emília - mulher supertraída de Iago -, e Cássio aproximam-se de Desdêmona, caindo em meio a pistas que Iago arma, levando Otelo a crer que Desdêmona e Cássio tem um caso.

O relacionamento de Otelo e Desdêmona é lindo. Eles se amam apesar da diferença de classe e idade, tem uma ligação forte, entretanto, o ciúmes de Otelo põe tudo a perder, deixando de acreditar e dar a chance de se explicar à Desdêmona, e contribuindo com as artimanhas do invejoso demoníaco Iago.
"Só amei uma vez na vida, muito, muito... Mas, para minha desgraça, não soube amar..."
O final é desesperador! Uma verdadeira tragédia que te deixa de boca aberta sem palavras, nem suspiros!!!

Shakespeare inova e ao mesmo tempo, eterniza. O velho e habitual sentimento humano que destrói e abusa de tantos casais, juntamente com o câncer invejoso que dilacera tantas e tantas almas.

Aqui eu vejo e confirmo, ao ler esse livro: a inveja e o ciúme mata e leva ao derradeiro fracasso sem volta a qualquer ser humano. Seja aquele que sente, seja aquele que é atingido.

Mais que recomendado! Te fará refletir sobre os sentimentos que te alimentam e te conduzem, além dos que te cercam.

Beijos,

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

#Resenha: Encontrada, Carina Rissi (Série Perdida #2)


Olá gente, belezinha??

Meu pc deu pau há quase 10 dias e estou LOUCA!!!! Até a morte já pedi a Deus (sim, eu fiz isso! rsrsrsrs). Pois é, coisas da vida, mas conforme for dando vou à casa de algum amigo ou parente e posto novis + resenhas pra vocês, ok? Torçam por mim! A coisa tá feia!!! kkk

Hoje (28/09/15) é o lançamento do terceiro livro da série Perdida de Carina Rissi, Destinado - As Memórias Secretas do Sr. Clarke! Uhuuuuuuuuuuuuuul! Dá um grito de vitória aeeeh! kkkkkk

Então que tal curtir a resenha do segundo volume da série, Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre? Bora lá!

Em Encontrada Sofia e Ian finalmente se casam, e dizem o tão esperado sim, com muitoooooo apuro e comoção! rs Já era de se esperar que as confusões da nossa maluquinha preferida não parasse nem no dia de seu casamento, né? Pois sim! E ainda por cima, a tia horrendo e nojenta, arrogantérrima do Ian, Cassandra, e seu filho bundão, chegam para dar um "up" na vida do casal.

A tia Cassandra é orgulhosa, espalhafatosa e ríspida com Sofia, além de muito intrometida, mas graças a Deus, não têm muita participação na trama. E o final que ela teve foi muito gostoso! Me deu vontade de entrar no livro e gritar: PERDEEEEEEU PLAYBOY!!! kkkkk
Queimou a cara de vez, e teve de dar o braço à torcer para a Sofia. Bem merecido!

O maior problema é a nossa maluquinha que se impõe, em uma acidente, ela cai e Ian ao protege-la quebra seu relógio, que ganhou de seu pai, que pertenceu a seu avô e é passado de geração a geração.

Com ideia de dar outro relógio para seu amado, Sofia entra na maior confusão e traça assim seu futuro - brilhante, diga-se de passagem, no séc. XIX.

É que Sofia começa a fabricar em casa e vender seu condicionador de abacate e outras frutas que fazem o MAIOOOOOR SUCESSO entre a mulherada do séc. XIX!! Ela fatura inacreditávelmente bem, além do que, mulheres NÃO TRABALHAVAM NAQUELE TEMPO, ou seja, Sofia tem de esconder do marido toda sua façanha e grande talento e profissionalismo para as vendas e administração! Aeeeh! rs

Claro que com uma mentira, ou omissão, que seja, vem outros problemas, ainda mais com uma sociedade tão chata que só sabe falar da vida dos outros e maltratar quem não se encaixa no "correto", o que acontece com Sofia!

Tem uma hora lá que Sofia em um baile, escuta umazinha falando que ela tem cara de que gosta do que "os homens fazem na cama"! É claro que morri de rir e até deu dó, gente, essa mulherada devia sofrer muito pra falar uma dessas, cada coisa!! (#bandodemalcomidas, isso sim!).

Há também alguns mistérios que rondam Ian Clarke, ele fica supercaladão, e com medo de que algo trágico possa acontecer com sua família. Essa parte do livro ficou estupenda, de fato, incrível como a Carina soube abordar um assunto tão sério, de uma forma coerente, realística e engraçada até certo ponto. Mais um vez, arrasou!

É um livro lindo, hiperdivertido, pensa numa pessoa que riu?!!! O final é maravilhoso, com muitas surpresas especiais tanto para Sofia, quanto para seus amigos do século XXI!! Curioso né?? MUITO!! Correeeee e vai ler, vocês irão amar!!

Encontrada é até agora meu prefe da Carina Rissi \o/ e logo mais trago resenha aqui no blog de Procura-se um Marido e O Livro dos Vilões também dela, e é claro, que assim que ler Destinado, não importa a hora, o dia ou o local, arrumo um pc nem que for na esquina e venho aqui resenhar ele pra vocês, beleza??

Quem já leu ou gostaria de ler, deixa aí seu comentário!! Compartilhe a resenha nas redes sociais! E principalmente: LEIAM! Que não vão se arrepender!!!!

Série Perdida 
Livro Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre #2
Escrito por Carina Rissi
Lançado pela editora Verus       
Demais volumes:
Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo #1 (Leia aqui!)
Destinado - As Memórias Secretas do Sr. Clarke #

Leia também a resenha de No Mundo da Luna, de Carina Rissi.

• COMPRE AQUI!!! •



Beijão,
orem pelo meu pczinho (ai que saudade dele!), rs
e fiquem todos com Deus!

Ana M.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

#Resenha: A Escrava Isaura, Bernardo Guimarães

E aí gente, tudo bem??
Resenha fofinha de hoje ;)
Aquele livro dos tempos de escola...
Essa é com certeza uma das histórias mais conhecidas da literatura e televisão brasileira. Uma história de amor e muito sofrimento. Preconceito infindável, mas que destruiu milhares de vidas pelo mundo.
Esse livro mostra só um pouquinho de tudo de ruim que os escravos sofreram :(

Isaura é filha da escrava Juliana (que morreu no parto) e do feitor português, Miguel. Não recebe a alforria mesmo sendo branca como o pai, porém é muito bem tratada pela sua sinhá, que a ama e cuida dela como se fosse sua filha. Esta que ao morrer, deixa o desejo de liberdade para Isaura a fim de ser realizado por seu marido ou seu filho Leôncio.

O marido morre logo no início da trama, e Leôncio, recém casado com a bela e rica, Malvina, detesta só ter de imaginar libertar Isaura, afinal, ele é loucamente (literalmente) apaixonado por ela há muito. 

Isaura continua a trabalhar na casa, mas quando Henrique irmão de Malvina, chega de visita e de cara também "se apaixona" por ela, Leôncio surta de ciúmes e conta para o cunhado que ela é dele, e é ele que fará o que bem entender com ela. Henrique obviamente conta tudo à irmã, que expulsa Isaura de casa.

Isaura fica presa na senzala com os outros escravos, só que amarrada e tendo de aturar o nojento do Leôncio querendo ter um caso com ela a força. Seu pai consegue por milagre fugir com ela para Fortaleza, e assim, a nossa heroína conquista um pouco de paz.

Em Fortaleza, sem que ninguém saiba que fora escrava, Isaura passa a frequentar os salões e fica noiva de seu grande amor, Álvaro. Um casalzinho lindo e fofo, que me fez suspirar, rsrs
"- Levanta-te, mulher generosa e sublime! - disse Álvaro, estendendo-lhe as mãos para levantar-se. - Levanta-te, Isaura; não é a meus pés, mas sim em meus braços, aqui bem perto do coração, que te deves lançar, pois a despeito de todos os preconceitos do mundo, eu me julgo o mais feliz dos mortais em poder oferecer-te a mão de esposo!..." - Não falei que são fofos?! rsrsrs
Mas como sempre tem um capeta pra atormentar, muitaaaaaa coisa acontece e Leôncio bota as mãos em Isaura novamente. É um tormento! Álvaro, Miguel e a própria Isaura, precisarão de muita coragem para serem livres do perturbado Leôncio e da escravidão.
"- Escrava! - exclamou Álvaro, cada vez mais exaltado. - Isso não passa de um nome em vão, que nada exprime, ou exprime uma mentira. Pureza de anjo, formosura de fada, eia a realidade! Pode um homem ou a sociedade inteira contrariar as vistas do Criador e transformar em uma vil escrava o anjo que sobre a Terra caiu das mãos de Deus?...".
Amo livros antigos brasileiros, e esse é um de meus preferidos. Muito lindo e angustiante, você não consegue parar até chegar ao fim. De uma escrita sublime e encantadora, é uma história que arrebatará seu coração! 

Em breve, trarei a resenha do Encarnação de José de Alencar, outro aflitivo!! rsrs  Aguardem!!!
"- A escravidão em si mesma já é uma indignidade, uma úlcera hedionda na face da nação, que a tolera e protege. Por minha parte, nenhum motivo enxergo para levar a esse ponto o respeito por um preconceito absurdo, resultante de um abuso, que nos desonra aos olhos do mundo civilizado. Sirva ele ao menos de um protesto enérgico e solene contra uma bárbara e vergonhosa instituição."
E aí, quem já leu?? O que achou??
Pretende ler?
Deixe seu comentário!!

Beijocas,
Ana M.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

#Resenha #30: Tempo de Esperas, Padre Fábio de Melo

Oiie gente, beleza??
Desculpem meu sumiço, ando muito ocupada, rs (muitooos livros encalhados kk).
Mas vou tomar vergonha na cara e postar mais, ok?

Hoje tem uma resenha bem legal de um livro especialíssimo para mim. Confira:


O livro Tempo de Esperas, O Itinerário de um Florescer Humano é narrado através de cartas, de uma forma fluída e bem casada. Sem pontas ou dúvidas.

Alfredo é um jovem acadêmico de filosofia, desacreditado da vida, e que ainda por cima acaba de sofrer uma decepção amorosa. Fica desolado, e por impulso desabafa com um de seus professores, que resolve lhe apresentar um amigo, que certamente poderá lhe ajudar. Esse amigo é o escritor e professor aposentado, também de Filosofia, Abner, Assim inicia-se uma amizade sólida e enriquecedora, através de cartas, que mudará a vida dos dois completamente. 

Alfredo conhecia Abner apenas de nome e sabia de seus grandes feitos. Fica maravilhado com a possibilidade de amizade, justo com um ídolo seu, e sem perder tempo, pede ajuda à Abner, como poderá reconquistar o amor de Clara - que lhe abandonou para viver com um florista.

O professor Abner é um homem tranquilo, feliz e sábio. Busca a felicidade através das simplicidades da vida, como cuidar de um jardim, por exemplo...
Com ensinamentos leves, descontraídos e naturais, vai ensinando seu pupilo a lutar e reconhecer em si mesmo aquilo que mais vale e lhe trará o sucesso que tanto almeja. Em contrapartida, Alfredo que é um tanto metido, não consegue deixar de questionar ao professor o porque dele ter abandonado sua vida de sucessos e realizações, a mesma que quer para ele. O professor leciona em cada carta, singelamente que o sucesso vem da fé, do amor próprio e ao próximo, da contemplação dos milagres da vida. Aquelas coisinhas simples que não damos o devido valor, mas que têm um sentido inestimável, que por vezes só respeitamos e zelamos depois de perdermos.

"O amor não seria isso, meu jovem Alfredo, o conforto da contemplação mística que o outro nos desperta? Sei que não é fácil compreender tudo isso. A contemplação não pertence aos territórios da inteligência. Pertence aos da sabedoria. Eu também já perdi muito tempo correndo atrás de perguntas e respostas. Hoje eu espero que elas me venham naturalmente. Descobri que a contemplação minimiza as ansiedades que antes me roubavam a alegria."
Leitura essencial! Se você quer discorrer sobre a vida, sobre sua beleza e fragilidade, conquistas e perdas imprescindíveis para o crescimento, leia este livro! Garanto que sua visão mudará drasticamente, e a sua vida se tornará mais rica e leve, feliz, feliz!!
"Meu caro Alfredo, não saber perder já é uma forma de perder sempre. E perder sempre é um jeito mesquinho de morrer antes do tempo. Quem não aprende a lidar com as perdas corre o risco de manter a vida estacionada. Multiplica os desafetos e despeja sobre o mundo todas as suas insatisfações." 
O padre Fábio de Melo escreve lindamente, com um toque poético e certeiro. Li dele também Quem me roubou de mim?, e pretendo ler suas outras obras em breve.
"[...] Paralelo ao pódio principal existe outro, não concreto, e que só pode ser visto pelos olhos de quem sabe crer que no fracasso há vitória. Nele eu ocupo o lugar mais alto. Sou muito mais homem depois de ter sido derrotado, e essa visão eu devo a você (de Alfredo para Abner)." 
Um grande beijo,
Ana M.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

#Resenha: As Flechas de Tarian, Camila M. Guerra

Oiie gente, beleza??

Hoje tem a resenha do novo livro da Camila M. Guerra, As Flechas de Tarian, M.E.U. D.E.U.S.! Que história, fiquei completamente entorpecida e encantada por esse livro! Confiram:



As Flechas de Tarian, são as pessoas que após serem resgatadas - depois de morrerem - por outras flechas, apoiam e lutam por Tarian, resolvendo assim, fazer parte daquela empreitada.

Caso uma flecha não consiga chegar a tempo, ou não passe tranquilidade para a pessoa que está à beira da morte, acaba perdendo aquela alma para os batedores (tipo demônios), que levam essas almas a um lugar sombrio onde serão obrigadas a reencarnarem.

Tarian tem várias colônias, mas essa história se passe na sede, comandada por Baojia, um oriental (aparência que adquiriu em sua última reencarnação) carismático, sábio e bondoso, que rege com amor e disciplina as demais flechas e tutores. Há quatro tutores que ensinam e estão sempre ao lado de suas flechas, ajudando-os e dando forças às duas flechas nos resgastes e em a atribulações que aconteçam.

Anne é uma flecha sob a tutoria de Qanik , e logo no início do livro tem de salvar Hugo, que entra em coma ainda no local do acidente, ele demora a conectar-se com ela, e segui-la (pois a pessoa resgatada precisar querer ir com a sua flecha, e chegando a Tarian, após recuperar-se decide se permanece lá e torna-se uma flecha, ou reencarna).
Anne desespera-se, pois sabe que se perde-lo, perderá também a chance de liberdade de toda Tarian. Hugo é esperado há milhares de anos, só ele pode acabar com o domínio dos seres diabólicos, só ele pode impedir as reencarnações obrigadas e algumas, condenatórias.
"A Terra é uma grande prisão, onde seres de vibração inferior cumprem pena. A princípio, quem cumprisse a pena, estaria liberado para partir, caso desejasse, para planetas afins, para habitar outras esferas menos densas. Mas a Terra tem dono e esses donos mudaram de ideia e têm nos mantido aqui indefinidamente, mesmo quando a pena já foi cumprida… somos obrigados a voltar, indefinidamente para o corpo físico. Enquanto isso, mais almas de baixa vibração chegam de tempos em tempos… estamos nos amontoando sem parar."
Pois o corpo é visto como uma prisão, depois da morte a pessoa deveria seguir livre com sua energia, mas não, como o mundo é regido por seres autoritários e desumanos, todos morrem e se as flechas não o resgatarem, são levados por batedores e já reencarnam. Por que disso? Simples, a humanidade reencarna para pagar o preço do erros dos antigos deuses. Sem liberdade, vivem à merce dessas forças superiores e controladores mentais primorosos.

Hugo sempre buscou ser responsável e ter uma vida de qualidade, embora não fosse feliz completamente, sabia que precisava de alguma forma, encontrar seu verdadeiro eu. Manuela, sua esposa, não o faz feliz, e ele sabe bem que não são apaixonados, vivem juntos apenas por comodismo. Amigos de infância e também nos dias de hoje, mas sem completar-se como marido e mulher.

Após sofrer um grave acidente e entrar em coma, deslumbra-se ao ver Anne, a flecha que o resgata, e acreditando ela ser um anjo, une-se a ela e a esperança que ela lhe traz.

Quando chega a Tarian, sente-se perdido em meio as descobertas e sentimentos que vão se aflorando: o objetivo e história de Tarian, as pessoas que ali congregam, o porque de ele ser tão esperado, a força da mente e fala por meio dos pensamentos, e principalmente: a atração instantânea que sente por Anne.

Por essa atração, que parece ser inerente à Hugo, mesmo ainda fraco e sem saber direito o que fazer, ele vai em uma aventura perigosíssima, com o intuito de proteger Anne, a resgatar outra flecha capturada pelos batedores. E é aí que a história começa de vez, com uma narrativa vibrante, totalmente fluida e fulminante, uma surpresa a cada página literalmente, me deixou com o coração na mão!

Já faz quase uma mês que a Camila me cedeu o e-book, e logo comecei a ler, não queria parar, já to relendo, ameeeeei demais!!! Mas é uma história complexa, originalíssima, muito bem tramada e costurada, sem pontas e sem finais abertos, embora (graças a Deus, ADOOROOOO) tenha continuação!!!!

Hugo em meio a essa aventura, vai recordando sua memória antiga, a de sua primeira vida, quando foi X nesse mundo novo e até então desconhecido, e também relembra os acontecimentos de outras vidas.

Por que Hugo é tão esperado em Tarian?? Por que só ele pode os libertar?? Qual e por que da conexão tão forte que mantém com Anne??
É um livro incrível, as reviravoltas e crescimentos dos personagens (nesta e nas demais vidas) é muito forte e bonito. O livro é de uma escrita maravilhosa, além de ser permeado de sabedoria, a cada fala e ação dos personagens nos remete à valores intensos e preciosos.

Os personagens secundários Aiko e Viggo principalmente são cativantes! Bem descritos e de grande importância na trama. Hugo e Anne também, passam por uma construção profunda e determinante, é lindo ver como os personagens vão enriquecem com o tempo sem esmorecer, tanto na história, quando na narração.

Estou encantada, e confesso que essa é a resenha mais difícil que já fiz. Imagine o medo que me deu ao resenhar um livro que amei, e que não tenho palavras para descreve-lo!!! É emocionante, e são taaaaantas aventuras que é de tirar o folego completamente!
"Você precisa de tempo para que sua mente destrua as paredes que a limitam. As pessoas constroem suas crenças em cima do que ensinaram a elas e, na maioria das vezes, o sistema social reforça esses ensinamentos. Eles vão criando raízes, repetindo-se, e acabam virando verdades absolutas. Não é só porque a maioria acredita em uma coisa, que ela tenha que ser verdade. Antes de ridicularizar qualquer pensamento, você precisa conhecê-lo, ou estará sendo tolo e injusto."
Enfim, é uma história totalmente diferente do que estamos acostumados, através do poder do pensamento os personagens podem falar, locomover-se, mesmo estando vivos no nosso mundo, podem entrar em Tarian, etc. É uma busca pela liberdade de seres diabólicos poderosos (me lembrou muito alguns políticos), onde vários personagens enfrentaram e perderam muito, em nome do que acreditam, do amor à humanidade e ao próximo.

É como se a história se passasse em um novo céu e inferno, diferente do que conhecemos, e real em vários aspectos da nossa vida, como o ódio, a ambição desenfreada, etc.

Envolvente, reflexivo, criativo e viciante! Um livro espetacular que não pode deixar de ser lido! Uma mistura entre a fantasia, amor, ódio, poder, perdão e redenção!
Leiaaaa, vocês vão se apaixonar pela a história de Hugo e Anne, que vai muito além do romance clichê básico.

Quero agradecer a Camila, por ter me concedido a honra de ler o seu novo lançamento, eu ameeeeei!!!! Muito obrigado mesmo!!!! Só estou morrendo de curiosidade pela continuação, rsrs  enquanto esperamos, vou me deliciar relendo ;) e vocês não fiquem com inveja, não!!! Clique aqui, e adquira o seu pra agora!!

Sobre o livro:
Título: As Flechas de Tarian
Autora: Camila M. Guerra
Páginas: 384
Formato: e-book
Confira:
CLIQUE AQUI para adquirir o e-book na Amazon

terça-feira, 25 de agosto de 2015

#Resenha: O Desafio de Ferro, Holly Black e Cassandra Clare (Série Magisterium #1)

É isso aí, minha gente!
Última resenha de hoje!
Gostaram???
Essa foi uma leitura bem diferente para mim, confiram:
O Desafio de Ferro é o primeiro livro da série de 5 volumes - Magisterium, escrita por Holly Black e Cassandra Clare. O primeiro livro foi lançado pela Editora Novo Conceito - selo #irado, ano passado e segundo o site Magisterium, o segundo livro será lançado em setembro deste ano, pela Editora Galera Record e se chamará A Manopla de Cobre - em tradução literal (The Copper Gauntlet).

Antes de ler o livro, já tinha me interessado bastante por ser um trio de adolescentes estudando numa escola mágica (até me chamou mais atenção, quando li algumas resenhas apontando semelhanças com Harry Potter), e também pelas autoras, pois ainda não tinha lido nada delas, e são tão bem faladas e muito lidas, que fiquei curiosa e ansiosa para lê-lo.

Não me decepcionou, mas confesso que deixou a desejar sim. Pois a escrita ficou parada e bem travada em algumas partes, além de algumas páginas que poderiam ter sido enxugadas.
Não sei se foi erro de tradução, porque não o li no original, só sei que isto me incomodou um pouco.

Em suma é um livro muito legal e divertido, pois os personagens são bem diferentes dos quais estou acostumada. O protagonista Callum Hunt, mais conhecido apenas como Call, é bem mal humorado e nervoso, meio traumatizado. Sua mãe morreu na grande guerra que houve entre os magos e os seres das trevas, e não se sabe como, ele sobreviveu, e foi encontrado pelo pai, com a perna praticamente dilacerada e uma mensagem num tipo de adaga que sua mãe usava como arma - mandando matá-lo.

À princípio, imaginei que a mãe deixa essa mensagem porque prefere ver o filho morto, ao invés de sofrendo horrores naquela guerra. Porém, só no final descobrimos o verdadeiro porque de tudo aquilo. Da mensagem gravada no gelo que encobria a faca, e do comportamento do pai.

Alastair Hunt, o pai de Call, o protege demais. É meio caladão e distante do filho, e ao mesmo tempo, protetor e cuidadoso. Você percebe que ele ama o filho, tanto é que induz o menino a fazer tudo errado no Desafio de Ferro, para não ser aprovado e não ter de entrar para a "escola", o Magisterium, onde as crianças ficam por 5 anos aprendendo a controlar a magia que há dentro delas.

Mesmo cometendo erros graves na grande prova para a escolha dos estudantes, Call é aprovado pelo maior mestre (Rufus) e começa a estudar no Magisterium, vai para o primeiro ano - o Ano de Ferro, juntamente com o meigo e inteligente Aaron e a esnobe e espeta Tamara.

Bem, o livro é calmo até demais para o meu gosto, eles vão aprendendo a controlar a magia aos poucos, e as partes mais legais é quando há explicações sobre os seres do mau, os dominados pelo caos.
"Essa certeza fez com que um estranho calor cintilasse no estômago de Call. Ele nunca tivera amigos que guardassem seus segredos."
Call é bem chatinho e no começo arruma briga por tudo só porque quer ir embora, o que achei perda de tempo, podia ter aproveitado mais!!! kkk

Com o passar das semanas ele fica amigo de Tamara, Aaron, Célia e alguns outros. 

O final me pegou desprevenida, nunca que eu poderia imaginar aquilo!!! Tem a ver com a mensagem deixada na adaga + o comportamento do Call e de seu pai. Tudo vai se encaixando, porém, aí o livro acaba e fiquei pulando de curiosidade para ler logo essa continuação! Geeeente, que desespero me deu! E que legal!!! Ameeeeeei!!! O livro foi paradão em muiitaaaas partes, só que esse final compensou, porque é bem diferente das séries fantásticas que li!

A capa do livro é muito bonita, a diagramação também está ótima e as letras são grandes, maiores que o habitual.
"Dando um passo à frente, ele respirou fundo, abaixou a cabeça, e atravessou o Portal do Controle. Ele pode sentir a magia, pura e poderosa."
Vale a pena ler, é mais pra descontrair, é um livro despretensioso, embora não deixa de ser divertido e bacana de ler. E tem uma pegada instigante! Creio que o segundo estará melhor, com mais explicações e tal.
To louca para ler kkkkkk

Quem já leu, pleaseeee, me conta o que achou!!
O que vocês acharam daquele final???

Beijos!
Volto com resenha na quinta!!
Ana M.

#Resenha: Perdida, Carina Rissi (Série Perdida #1)

Oii gente!
Aiiin essa resenha é de um dos meus livros preferidos da vida!!! É sempre difícil resenhá-los, parece que nunca conseguirei transmitir o tamanho do meu amor e da grandiosidade deles!!
Mas aí vai minha declaração, rsrsrsrs por Perdida, de Carina Rissi! <3


Perdida é o primeiro livro da "aguenta coração" Carina Rissi, lançado em 2010, pero, só fui lê-lo este ano! Que pena!
Perdi de me divertir e suspirar há muito...!

Sofia Alonzo tem 24 anos e é formada em Adm. Tem um trabalho mal remunerado e com um chefe chato dos infernos, rs.
Sonha com o dia em que será reconhecida e finalmente terá um cargo à sua altura.
Muito divertida e engraçada, desde a primeira página já arranca gargalhadas!

Numa noite na balada com a melhor amiga e o namorado dela, Nina e Rafa, Sofia já "abalada" pela bebida deixa o celular cair na patente quando vai tentar fazer xixi sem sentar completamente (morri de rir nessa parte, lembrei da minha mamy me ensinando a não sentar nos banheiros públicos kkkkkk).

Na manhã seguinte, Sofia mesmo morrendo de ressaca corre pra comprar um celular novo, e que tenha TUDO! Câmera, mp3, lalalá, patati patata, nem eu entendo essas modernidades, rs. A vendedora um tanto quanto peculiar vende um celular que possuí tudo "o que Sofia precisa" e é aí que começa nossa aventura!

Sofia logo após sair da loja, na rua mesmo já vai ligando e botando o celular pra funcionar, e qual a surpreende quando o celular solta um clarão cegante, fazendo-a tropeçar numa pedra e ir parar literalmente perdida no século XIX!

Quando levanta do tombo, dá de cara num cenário completamente diferente da pracinha em que caiu, e logo em seguida, é socorrida pelo lindo e meigo cavalheiro, Ian Clarke (o sonho de toda mulher, rs).

Sofia é hospedada na casa de Ian e de Eliza, sua irmã. Lá também está hospedada a chata da amiga de Eliza, Teodora, no começo ela é beeeeem marrenta e dá vontade de voar nos cabelos dela, mas no final ela fica bem legal! =)

A senhorita Sofia fica pê da vida com tudo, claro que Ian, sua irmã e empregados a tratam superbem, mas mesmo assim, ela fica incomodada, afinal, seus modos, maneira de agir, pensar e principalmente FALAR, é completamente diferente do novo (ou ultrapassado) mundo em que vive. O séc. XIX não é para qualquer um, ter de usar sapatos apertados, crinolina, espartilhos e muitos outros apetrechos, além da sociedade superficialista e mal humorada, deixam Sofia desamparada e louca para voltar pra casa - o que a nossa louquinha protagonista corre atrás, mal sabendo como, entrando em mais confusão.

Porém, nem o tempo/época pode mandar em nosso coração, e a senhorita Sofia ficará caidinha como dizemos hoje em dia, pelo lindíssimo, fofo, maravilhoso, tudo de incrível, Ian. O mancebo mocetão (calma gente! Só to dizendo que ele é gatão), vai confiscar de vez o coração da mocinha. Claro que, criando mais situações embaraçosas e desesperadoras para Sofia!

Desde 2012 estou querendo ler esse livro!!! Geeeeente, é muitoooo lindo, divertido, criativo, fofo e real! Por mais que a trama inteira praticamente se passe no séc. XIX, ele me fisgou de vez! É muito real as situações, aliás, me vi MUITOOOOO na Sofia! Aquele jeito doidão dela kkkk de ir falando nas gírias, bem arretada e moderninha. Moderna até demais!

O Ian e a Eliza são umas graças. Ela, uma dama, uma amiga e irmã leal e companheira. Fofura! Ele, ai Jesus, que homem!!!! Não sei porque não aparece um desse na minha vida!? kkkkkkkkkk

O Ian é muito respeitador, culto, gentil e puro. Ele respeita a Sofia mesmo ela extrapolando, porque gente, tá certo que ela tá em outro século, há mais de 200 anos pra trás, mas também ela apronta e fala cada uma, que você fica sem palavras (e soltando muitas gargalhadas!!!).
" — Porra! — exclamou Ian, e eu arregalei os olhos, completamente maravilhada. Gostei de vê-lo despido de sua fachada educada e se comportar mais como o tipo de gente que eu estava acostumada." (Já to morrendo de rir só de reler essa parte kkkkkkkk).
Voltando ao Ian, ele é o homem que toda mulher quer, porque além de lindo, é inteligente, fiel, trabalhador, aiii não tem defeitos kk mentira, ele tem sim seu lado humano e com algumas (poucas rs) falhas, é até bem inseguro, porém, é aquele personagem que te cativa desde a primeira fala. NÃO TEM COMO NÃO AMAR!!!!  ♥
"Ian se aproximou e sorriu afetuosamente.— Onde aprendeu aquela palavra? — perguntei, queimando de curiosidade.— Qual? — ele disse confuso.— Porra! Onde aprendeu isso?— Ah! Perdoe-me, Sofia! Eu não imaginei que você pudesse ter ouvido.— Não se desculpe. Eu adorei! Só fiquei curiosa pra saber onde aprendeu um palavrão desses. Pensei que não existissem essas palavras aqui.— Eu leio muito. — explicou envergonhado.— E aprendeu isso num livro? — instiguei ainda mais interessada. — Um livro que tem porra escrito nele? De verdade?Ele corou.—Sim. E não repita o que eu disse, por favor.— Que livro é esse? Deve ser um autor revolucionário! — Ele relutou, parecia muito embaraçado. Mas acabou me dizendo.— Bocage. — sua voz tão baixa que mal pude ouvir.— Acho que já ouvi falar. Não é aquele carinha português que escrevia poemas eróticos? — eu me lembrava de parte da poesia, o pessoal de Letras adorava citá-lo... “Aqui dorme Bocage, o putanheiro; Passou vida folgada, e milagrosa; Comeu, bebeu, fodeu sem ter dinheiro.”."  (GARGALHANDO ALTO AGORA!!!!! Não falei?! Perdida é imperdível!!!!)
Livro maaaaais que indicado!!!! É incrível!! A Carina Rissi é uma das minhas autoras preferidas, muito criativa e com fluidez e desenvoltura sem igual!! Fico de queixo caído de como essa mulher sabe nos envolver, eu só comecei ler os livros dela a noite, e fiquei sem dormir EM TODAS ESSAS LEITURAS! Porque é muitoooo amor, não tem como parar! rs

O final é outro que me surpreendeu. Era o esperado pra mim, mas o quanto a Sofia mudou suas opiniões e atitudes e o quanto ela teve que abrir mão, foi muito lindo e emocionante! Sem dúvida, um dos meus livros preferidos da vida!!!

E aí, quem já leu??
Diz aí o que achou!!!
E se ainda não leu, pelo o amor de Deus, leia logoooooo, mia fia!!!!

Série Perdida 
Livro Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo #1
Escrito por Carina Rissi
Lançado pela editora Verus       
Demais volumes:
Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre #2
Destinado - As Memórias Secretas do Sr. Clarke #3




Beijos,
Ana M.

#Resenha: O Caso Laura, André Vianco

Olá gente, boa noite!!
E aí, com saudades de resenhas novas??
Hoje terá umas bem legais!!!



O Caso Laura é o primeiro livro que leio do renomado André Vianco, amei e ao mesmo tempo fiquei doida de não ter lido nada dele antes. Incrível. Escrita de qualidade. Criatividade genial.

Neste livro, André Vianco mistura fantasia com realidade de uma forma única, normal por assim dizer, não é nada inusitado, dá a impressão de ser a coisa mais normal do mundo todos os seres "enigmáticos" e fatos misteriosos que vão acontecendo ao decorrer da trama.

Laura é restauradora de arte sacra e desde o primeiro capítulo já sabemos que ela passa por uma depressão terrível e já tentou (e tenta) se matar diversas vezes.

Marcel é um detetive ninja, daqueles que descobre/encontra até agulha no palheiro (não lembrei de outra expressão melhor, rs), jovem, educado, bonito e talentoso, que acaba de ser contratado por um homem misterioso que aparece em sua sala sem ser anunciado e sai do mesmo jeito, deixando Marcel e sua secretária de cabelo em pé. Na hora achei que era o diabo em carne e osso! rsrs

Mesmo sabendo pouquíssimo sobre seu contratador (o qual mandou esse homem não-identificado ao escritório de Marcel), por estar devendo uma bolada, o detetive aceita ir ao encontro do mandante num bar e lá, recebe poucas mas preciosas informações sobre Laura, a mulher que terá de seguir e descobrir o que ela tem com Miguel, o amigo que a encontra todas as tardes.

É um livro enigmático do começo ao fim, com uma escrita brilhante que você lê sem ver o tempo passar, além de ser uma história linda e devastadora.

Laura sofreu muito no passado, cometeu um erro que a meu ver, ela não teve nenhuma culpa, mas foi culpada por muitos, ainda mais por ela, e fica à beira do precipício. Seu pai, acaba de sofrer um derrame, em coma no hospital, deixa a filha mais angustiada e mortificada. Sorte de Laura que pode contar com a ajuda da amiga de trampo, Simone, e o amigo que sempre lhe escuta todas as tardes no parque, Miguel.
"Laura adoeceu e morreu um milhão de vezes aquele dia até esvaziar-se completamente, até não sobrar vontade alguma, a não ser a de morte."
Marcel começa a investigar Laura, e entende porque ela ama tanto se encontrar com Miguel, porém, acaba se apaixonando por ela, e fica nesse impasse de se revelar ou não.
O detetive é fera mesmo, e também consegue descobrir mais do que deveria sobre Miguel e alguns outros personagens secundários brilhantes.

Há muito suspense e segredos, no final eu fiquei completamente de boca aberta, com vontade de gritar, chorar, abalada, triste e também feliz por muitos personagens.
"Quando se sentir sozinha, pense nas flores. Pense nas sementes lançados pelo Pai Celeste."
Em contrapartida há o policial Alan, que sai fazendo justiça às próprias mãos, vingando a morte de sua amada. Dá para entender, mas não para justificar a visão do rapaz. Seu final é pesado e desesperador.
"O caminho é maior e mais íngreme para alguns, mais suave e ameno para outros, mas todos encontrarão um oásis no fim da jornada."
Acredito que o André Vianco, colocou esses três personagens Laura, Marcel e Alan, justamente por isso: para nos mostrar o que fazer com a culpa e o rancor. Seguir em frente, perdoar, ou dar liberdade total para o ódio(?).

O final me surpreendeu. Fiquei triste por um acontecimento, que de todo não foi ruim, embora não fosse o que eu esperava.
É um lindo livro, a Rocco caprichou na capa e diagramação, e com certeza lerei mais do autor.

Quem já leu?? Me conte o que achou, por favor!! Preciso falar mais sobre esse livro, rs  Ele conquistou meu coração!!

Ótima semana para vocês!
Beijos,
Ana M.

9dades para agosto!

Oiie gente, beleza??

Desculpem meu sumiço, ando meio ocupada, mas de maneira nenhuma esqueci de vocês!

A primeira novidade é que hoje postarei 3 resenhas para compensar minha falta!!!!

Também postarei alguns textos bem legais, e quero muito ler a opinião de vocês.

Ah, já faz tempo que quero lhes contar: em breve terá sorteio aqui no blog!! O primeiro!!! E a Camila M. Guerra já me enviou uns marcadores lindooooos de A Última Chave!!! Obrigadãoooo Camila por ter enviado!! Amei, sãoooo lindos!! (O autografado é só meu, babeeeeeeem!!!! rsrsrsrsrs).

Não reparem a foto meio uó, é que minha câmera é um pecado! Mas esses marcadores são lindos demais!!!


Ansiosos?? Vou enviar eles + alguns outros marcadores autografados, livros e muito mais!!!
Ainda estou preparando o sorteio, mas logo logo entra no ar!!
Por isso, não deixe de ficar ligados aqui no Elvis Gatão!

Ah, agora o blog também tem um perfil no instagram! VEJA AQUI!
E um perfil no skoob! VEJA AQUI!

Não deixe de adicionar!!!

E quem quiser adicionar meu perfil pessoal no skoob CLIQUE AQUI! E no facebook CLIQUE AQUI!

Fechado?

Seja bem vindo se está conhecendo o blog agora, e se já conhece, continue aqui comigo!

P.S.: Ainda essa semana sai resenha DO LIVRO NOVO DA CAMILA M. GUERRA!!!! Uhuuuul <3

Um grande beijo,
Ana M.

domingo, 16 de agosto de 2015

#Resenha: Elvis e Eu, Priscilla Beaulieu e Sandra Harmon #Especial #38anos Sem Elvis Presley ♥

Boa tarde, gente!
Tudo bem??
Resenha especial de domingo!

Capa brasileira

Esse foi o primeiro livro biográfico do Elvis que li. É bem fluído, porém, preferi ler aos poucos para absolver TU-DO!! kkkkk

Não vou dizer que concordo com todo o conteúdo, sabe, tenho um pé atrás porque foi escrito pela ex-mulher do cara, o que não garante que seja completamente "sincero". Mas sim, é um ótimo livro, cheio de detalhes, parece que a Priscilla Beaulieu ex-Presley (rs) conseguiu lembrar de todos às vezes que via o Elvis. Desde que se conheceram quando ele servia o exército e ela era apenas uma mocinha de 14 anos, até o dia de sua morte. 

Aqui é há relatos exímios de seu primeiro encontro, por quem foram apresentados e como os pais da Cilla reagiram, quantas vezes saíram e para onde costumavam ir. O nível de intimidade e amizade dos dois. A importância de um para com o outro. E acima de tudo: o que ocasionou o romance tão "arrebatador"?

Eles realmente se amaram muito, e foram sim, muito felizes. Uma relação muito intensa de amizade. A meu ver, teve sim amor demais, no entanto, vejo tanto Elvis quanto Cilla como dois irmãos. A amizade e desenvolvimento, cuidado que eles tinham com a relação, dá essa impressão, de amor fraternal. Na minha opinião, se tivessem sido só amigos, teriam ficado juntos sempre, até o resto de suas vidas.

Gosto da Cilla, acho ela uma mulher supereducada, atenciosa, dedicada, enfim, pé no chão, guerreira. Porém, a personalidade dela não combinava com a dele.

Enquanto ela era caseira, buscando paz e tranquilidade, desejando apenas curtir sua família, ele gostava mesmo era da badalação, não só como cantor, mas também como pessoa "comum", na intimidade de Elvis tinha que ter muita gente, muitas festas, animações, viagens, exageros...
Acredito eu que foi esse o motivo culminante a levar este casamento à deriva.
Uma pena...
Combinavam, eram lindos e felizes, mas não deu a "química certa", rs

Tanto é que a Cilla (pelo que li na net atualmente, não há informações sobre isso no livro) está casada há anos com um brasileiro e teve um filho com ele um ano depois da Lisa, sua filha, ter a primogênita, Riley.

Resumindo: É um livro imperdível para todo fã, ou até para quem quer saber mais dessa história de amor.
Conhecemos o Elvis de uma forma simples e natural, como o homem que era, entramos em seu mundo e descobrimos seus defeitos e medos, o que não o torna menos admirável, pelo contrário, só nos faz querer ler mais e mais sobre esse artista tão brilhante que ele foi.

A generosidade e humildade do Elvis também é frisada ao longo do livro pela Cilla, o que chegou até a atrapalha-los, levando em conta o tanto de gente que ele permitia o cercar e adentrar de suas mordomias.
Recomendo a leitura para os fãs, e para você que é curioso pela vida do rei do rock.
Elvis foi uma pessoa iluminada, abençoada, que soube dar valor no dom que Deus lhe deu!

Hoje infelizmente completa-se 38 sem Elvis Aaron Presley, mas fica aqui minha singela homenagem, porque eu amo demais esse lindo!!!
Elvis Gatão! rsrsrsrsrs (agora vocês entendem o porque do nome do blog, né?!).

Beijos, até amanhã com nova resenha!!! Uhuuuul
Ana M. (Presley, rsrsrsrsrs)

Capa americana do livro e também do dvd
Leia também a resenha de Elvis e sua Pélvis, de Michael Cox - aqui!

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

#Resenha: A Mais Pura Verdade, Dan Gemeinhart

Oiie gente, tudo bem???
Como está indo a semana de vocês?? Hoje trago a resenha de um dos meus livos preferidos da vida:

A Mais Pura Verdade é o livro de estréia do americano Dan Gemeihart, lançado em janeiro deste ano nos EUA e em março aqui no Brasil, pela editora Novo Conceito.

Narrado em primeira pessoa pelo corajoso garotinho de 12 anos, Mark que viaja juntamente com seu cachorro Beau, a fim de escalar o monte Rainier.
"Isto é uma coisa que eu não entendo: por que desistir sempre parece bom até que você o faça."
Mark tem câncer e já está desenganado. Sofre com esta terrível doença há anos, mas nem por isso deixou de viver e sonhar com sua cura e recuperação total à caminho de uma vida saudável.

Mas infelizmente, os últimos exames foram a gota d'água, marcando não só Mark, mas seus pais e sua melhor amiga, Jessie.
Mark estava a merce do tempo, tudo podia aconteceu, menos a sua cura, que já era descartada.
"Eu ainda estava respirando. Ainda estava olhando para onde deveriam estar as estrelas. Ainda sentia toda a minha dor e toda a minha tristeza. E meu cachorro estava lambendo o sangue e as lágrimas do meu rosto."
O garoto então foge em busca de viver a última aventura de sua vida, apenas com uns trocados e o companheiro Beau, de todas as horas.
"Isto é o que eu não entendo: por que todo mundo faz um escarcéu tremendo com relação à morte.Morrer e viver. É tudo uma bagunça. Essa é a mais pura verdade. Aquilo me deixava irritado. Um tipo de irritação triste."
Perigos, medos e muitos, muitos desafios Mark e Beau terão de passar, tudo em nome do amor pela vida, pela família, por uma promessa...
"Mesmo a muitos quilômetros de distancia, um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado."
É um livro incrível! Puro e que me fez chorar copiosamente! Toca lá no fundo e te faz pensar como a vida pode ser curta e ainda mais curta para alguns do que para outros, embora isto não signifique que uma criança condenada viva menos.

A mensagem do livro é muito intensa, a linguagem é marcante, muito bem escrito e fluido. A cada final de capítulo, tem uma parte narrada sobre como os familiares de Mark estão se sentindo e como vão as buscas por ele.

Muita emoção, reflexão e surpresas envolvem esta obra!!
O final foi totalmente surpreendente e inesperado. 

Pensei que seria bem deprimente, mas foi além de encorajador, foi esperançoso, surreal. Porque gente, como uma criança tão pequena, inocente, pode sofrer tantas perdas, e ainda ter coragem de seguir em frente, lutar por seus sonhos e por realizar os sonhos dos outros?? Fica para repensar!!!

Eu amei, sou apaixonada por esse livro! Mesmo ele tendo me levada às lágrimas, rsrsrsrs
Não costumo chorar lendo, porém, com A Mais Pura Verdade foi inevitável!

E aí, quem já leu??
O que achou?? Vai ler??
Me conta nos comentários!

Beijos e boa noite!!
Ana M.

domingo, 26 de julho de 2015

#Resenha: Contos da Seleção, Kiera Cass (Série A Seleção #Contos)

Ei gente, boa noite!!
E aí, beleza??
A resenha de hoje será dos incríveis Contos da Seleção, de Kiera Cass!

Foram lançados oficialmente 3 contos da série A Seleção, são eles: O Príncipe, O Guarda e A Rainha, cada qual narrado por seu personagem principal.

No entanto, na edição em inglês de A Escolha (The One) há o epílogo contando o que aconteceu meses depois com Maxon, Meri e Aspen e grandes surpresas!! E o conto da fofa amiga e criada de Meri, Lucy. Eu li os dois em inglês, e ainda resenharei eles para vocês, ok?

Bem, os 3 primeiros contos saíram ano passado, todos individualmente, e O Príncipe e O Guarda numa edição especial de contos, que contém também algumas informações extras, como: linhagem de castas e sobrenomes, playlist dos 2 primeiros livros, entrevista com Kiera e os 3 primeiros capítulos de A Escolha. O conta dA Rainha saiu meses depois, e logo, a Kiera divulgou que irá lançar em outubro deste ano (2015), um livro reunindo todos os contos já lançados + 3 capítulos narrados por Celeste (ansiedade me define kkk), o conto A Favorita (narrado por Marlee), e eu não sei ainda, se virá também o conto da Lucy e o epílogo que lhes falei, mas espero que sim. Não entendo porque eles não vieram pra edição brasileira. Mas ok.

Edição física com os dois primeiros contos


O primeiro conto, O Príncipe tem dois capítulos a mais na edição física, do que naquela gratuita (olha quantas divergências surgiu com esses contos, hein), porém, não é nada que atrapalhe a leitura, ele só vai até a parte que a Meri chuta as joias reais (quem leu, entenderá, rs), e mostra a visão do príncipe Maxon, porque deixa-la lá, apesar de tudo.

O príncipe Maxon é uma fofura. Você percebe do começo ao fim, tanto no conto quanto nos livros, mas principalmente neste conto, como ele é inexperiente e inseguro, embora seja supereducado, generoso, e obrigado a tomar certas atitudes que não combinam com seu caráter e escolha pessoal, Maxon consegue fazer todos se sentirem bem a sua volta. Muito tímido, mas com muita vontade de crescer e ajudar seu país de verdade, sem corrupção, mentiras e injustiças, ao contrário de seu pai.
Fica evidente que ele puxou o bom gênio da mãe.

Maxon cresceu naquele castelo preso, sem amigos, sem conhecer ninguém além dos pais, criados, e políticos companheiros do pai, então nunca teve uma namorada, e acredita fielmente que é na Seleção que encontrará sua alma gêmea. É um homem firme, forte, mas também é doce e puro. Encantador! (O homem da minha vida kkkkkkk que fique bem claro!!!).

A única pessoa que chega perto de ser uma amiga, é a princesa francesa Daphne, que conhecemos quando ela lhe visita em sua festa de aniversário uma semana antes da Seleção começar.

A Daphne se casará com um homem escolhido pelo pai, mas sem Seleção, e ela meio que se joga pra cima do Maxon, porque tem medo de ser infeliz no casamento. O deixando transtornado até.

Bem, leiam, senão soltarei spoiler certamente.

O que posso dizer desse conto, é que depois de ler ele, se você tinha alguma dúvida sobre o caráter de Maxon, você entenderá perfeitamente agora.

Dá pra entender porque ele beija as garotas mesmo amando a Meri, quando ele diz que se ela não o quer, ele precisará de alguém que aguente fingir em frente às câmeras que é feliz e que concorde com tudo, olha é verdade. Quando ele diz que precisa saber se "rola" química, é verdade também.

Maxon é filho de um rei dominador, manipulador ao extremo, venenoso mesmo. Por isso precisa buscar tantas certezas, é de dar pena saber que um membro real, que pode ter tantas coisas, mal pode escolher com quem viver para o resto da vida.

Amei este conto, indico para todos, é lindooooo demais esse príncipe, além, de um personagem daqueles, que roubará seu coração!!!

Lindo e tão puro! <3

Vamos agora ao conto do guarda.

O Guarda é o conto narrado por Aspen Leger, o ex-namorado de Meri, atual guarda do palácio.


Aspen é um Seis, muito pobre que além de ver os pais quase morrerem de tanto trabalhar, ainda teve de presenciar seu irmão mais novo levar uma surra de chicotes em público por roubar algo para comer. O pai morre, então, ele e sua mãe tem de fazer faxinas e vários outros trabalhos pesados parece se sustentarem.

Tornar-se guarda é uma bênção para ele! Terá que ficar 6 anos no posto, e se não morrer, poderá voltar para casa ou escolher em que trabalhar, afinal, será um Dois (todos os guardas aumentam a casta), e poderá ser até modelo se quiser, após cumprir os 6 anos obrigatórios.

Porém, o rapaz ama o que faz agora, além de estar bem alimentado e poder mandar toda semana dinheiro para a mãe e os 5 irmãos.

Aspen é um ótimo rapaz, mas já percebemos quando ele chega para trabalhar no palácio, no final do primeiro livro, que o namoro dele e de Meri, já deu o que tinha que dar.

Mas eles não sabem! É aí que me dá raiva. Quando a Meri estava esquecendo ele, e gostando de verdade do príncipe, ele aparece e tudo muda. Ela fica pedindo tempo e mais tempo à Maxon, que lhe dá, é claro. E Aspen enchendo o saco e perseguindo-a, querendo de todo jeito que ela volte para ele.

Neste conto, podemos ver bem o ponto de vista dele, Aspen, o que a Kiera arrasou, porque embora não concorde com o que Aspen acha de Maxon, dá pra entender as atitudes dele.

Ele tem uma visão do príncipe e da monarquia, além de estar morrendo de medo de perder a amada, normal surtar com o novo prete mesmo ele sendo o príncipe de seu país, certo? kkk

Enfim, gosto desse personagem, apesar de desde o começo do livro não achar que ele combinasse com a Meri. A America é muito forte, decidida, tem uma personalidade forte demais para se dar bem com alguém genioso como ela (falo por experiencia própria, rsrs), o Maxon se encaixa perfeitamente com ela, por isso. Ele é a água tranquilizadora de que ela precisa. O Aspen, no entanto, já é a gasolina atiçada no fogo dela kkkkkk

Aspen é um cara forte, batalhador e determinado. Importantíssimo para a série, e você entende neste conto todo o amor e carinho que nutre por Meri. Mas não é a sua cara metade.

E agora, vamos para A Rainha \o/



Amberly é apaixonada pelo príncipe, que via no Jornal Oficial de Illéa, desde os 6 anos, nunca se esqueceu então, de cantar parabéns à ele em seu niver, no escuro de seu quarto para seus familiares não lhe zombarem. Este conto passa-se há 20 anos atrás, quando a Quatro, Amberly, foi selecionada para a Seleção, do príncipe Clarckson.

Ela é pura, meiga, forte e generosa como Maxon.

Cresce com aquela amor de sonho, sem nunca acreditar realmente que chegará lá.

Mas chega.

E de princípio, ninguém a notará, terá poucas amizades, mas a natureza tranquila e calma, com porte de lady já a destacará e o seu amor evidente pelo príncipe, acabará fazendo dela, uma "líder", ela acalma a todos, e traz um pouco de paz àquela competição maluca.

O príncipe Clarkson já era chato, mas não tão louco como quando virou rei. É um adolescente depressivo e traumatizado pelas constantes brigas e violências dos pais. É muito ambicioso, e já de cara manda embora as selecionadas de castas inferiores, que seus pais também rejeitam.

Amberly fica lá só de "paisagem" para fingirem que não tem preconceitos com castas baixas e tal.

O príncipe mal sabe da existência dela, porém, na hora em que ela menos gostaria de ser notada, é aí que acontece o encontro fatal, rs: Amberly é do sul do país, onde o ar e água é muito sujo e contaminado, por conta disso, ela tem muitas tonturas, náuseas e enxaquecas e é quando está prestes a desmaiar que encontra-se com Clarkson e ele a ajuda a chegar na ala hospitalar, assim, prestando atenção nela e se encontrando mais vezes.

Ele parece incomodado com o fato dela ser doente, mas não leva isso ao ponto de mandá-la embora, e fala e faz umas coisas perto dela, que devido a reação, dedicação e submissão dela, ele tem a certeza de que ela é a mulher com quem deve se casar.

Porém, deixa bem claro para ela mesma, que primeiro, precisa contornar seus pais, e faze-los aceitarem uma Quatro como nora. E como sabemos lendo A Elite, os pais do rei Clarkson concorda porque assim, com uma princesa/rainha Quatro, acalmaria os ânimos dos rebeldes e cidadãos do sul e demais castas baixas.

A rainha Amberly ama o rei profundamente, mesmo sabendo e tentando mudar os erros e transgressões dele, ela é sempre fiel e submissa, amando-o mais que sua própria vida.

O rei pelo jeito até a ama, mas de uma maneira mais superficial, com paixão digamos assim, nada daquele amor forte e consolidador.

É um conto fofo de ver a mulher forte e corajosa que ela é, embora deixando-se ofuscar pelo marido prepotente e arrogante.


Bem pessoal, é isso!!!
Em outubro tem mais!! Uhuuuul, claro que resenharei também, não vejo a hora de lê-los, e os demais contos em inglês, até resenho também.

Beijos!!!
Ótima e abençoada semana para vocês!!
Ana M.

Leia também as resenhas de A Seleção e A Elite, primeiro e segundo livro da série A Seleção de Kiera Cass.